Começamos um negócio quando sabemos que nosso sonho, produto ou serviço são o que as pessoas querem comprar. O que é um ótimo começo, já que isso diz da força de vontade e da energia para empreender.

Depois de algumas etapas, partimos para o branding da nossa idéia. Construímos uma marca, com seus valores, seu discurso, entendemos como vamos estabelecer a relação e os pontos de contato com o usuário. E enfim, atacamos o mercado. É onde começamos a encontrar obstáculos. A primeira reação é pensar nos tais 4 Ps – produto, preço, promoção e praça. Eu incluiria mais alguns: packaging, parceiros, presentation e processos de produção.

O grande problema desse modelo é a construção de uma marca de dentro para fora. Formatamos a nossa idéia para que ele seja comprada pelo nosso usuário. Criamos a imagem comercial do nosso sonho, enquanto o que o consumidor busca é o sonho próprio.

O que o usuário busca ver refletido em uma marca é seu mindset – um conjunto de crenças e valores estabelecidos que guiam comportamentos e tomadas de decisão. Marcas são construídas de dentro para fora, mas também precisam ser construídas de fora para dentro.

Parem o branding, e pensem em mindsetting. Construam um posicionamento a partir da sua essência, sempre levando em conta um contexto aliado a projeções para o futuro. Criem marcas com alma, coração e cérebro, com um mindset autêntico e aderente às pessoas.